Planejar ou Por a Mão na Massa?

Sou uma pessoa muito observadora, gosto muito de conversar mas, às vezes, prefiro escutar e aprender, do que falar demais. A observação é, sem dúvida, uma ótima forma de aprendizado sobre o perfil das pessoas. Então, vamos a mais um artigo com base em minhas observações.

Há um tempo atrás participei de uma dinâmica com várias pessoas com idades entre 20 e 35 anos. Foi uma experiência muito interessante, de um aprendizado de valor. E, como toda boa dinâmica, havia uma lista de perguntas em que cada pessoa deveria responder sobre si.

Uma das perguntas que achei mais interessante foi:

Diga uma qualidade sua que mereça destaque

Sempre falar de si próprio é difícil, pois em respostas de perguntas como essa falamos o nosso ponto de vista, que nem sempre é o mesmo das pessoas com quem convivemos. Porém, um a um começou a responder, e eu comecei a observar.

A resposta que foi quase unanimidade foi…

Calma! Ainda não, risos.

É engraçado que as respostas iam se repetindo, cada uma com sua particularidade, mas no geral 90% deram a mesma resposta (eu e mais uns dois demos uma resposta diferente): eu sou um ótimo executor de tarefas, ou, como no popular, sou um ótimo fazedor.

Engraçado… todo mundo acha o máximo ser ótimo em executar tarefas, mas, e quem planeja tais tarefas? Será mesmo que, quando surge alguma atividade a ser realizada, basta começá-la a fazer?

A minha resposta foi…

Eu particularmente não gosto de dar a mesma resposta que a grande maioria, até porque geralmente eu não tenho a mesma linha de pensamento. Falei de uma qualidade de acredito que possuo: sou um bom planejador.

Acredito na diferença entre as pessoas e as respeito, e procurei não ser indelicado com minha resposta: “Enquanto a maioria é bom em executar tarefas, eu gosto de planejá-las, pois executar sem planejamento nem sempre leva a um bom resultado”. E isso já percebi em vários projetos que participei – sempre há quem planeja, e também quem executa; e cada etapa tem seu tempo. Porém, pular uma ou misturar as etapas prejudica em muito o andamento de atividades, sejam profissionais, sejam pessoais.

Blog Simples Assim - Planejar ou Por a "Mão na Massa"?

Exemplos na vida pessoal

Apesar desse artigo falar de uma experiência com foco profissional, o tema pode ser aplicado na vida pessoal. Os exemplos são fáceis:

  • Numa longa viagem de carro, por exemplo de 500 km, você costuma planejar quantas paradas fará para abastecer o carro? Você faz revisão no carro antes dessa viagem?
  • Ao criar um blog, você definiu o assunto principal, planejou a divulgação e o layout?
  • Ao reformar sua casa, você planejou quantos cômodos reformar, o material de construção necessário, e o custo relativo a esse material?

Executar tarefas também é preciso

É claro que as tarefas não devem ficar só no planejamento – a execução é fundamental. Mas os exemplos mostram que esses itens, se executados sem um planejamento mínimo, têm uma elevada probabilidade de não serem finalizados (ou mantidos) com êxito.

E você, costuma planejar o que faz? Ou já parte para por a “mão na massa”?

6 Comments

Deixe uma resposta

CommentLuv badge

  • RSS
  • Twitter