Conheça Melhor a Pessoa para Retirar uma Primeira Impressão Ruim

Quando conhecemos alguém, ou encontramos uma pessoa pela primeira vez, somente pelo contato visual já fazemos uma “análise prévia” da pessoa: humor, simpatia, etc. Essa análise é instantânea e acontece de forma automática. Nesse contato já obtemos o que chamamos de “primeira impressão” – lembra da expressão popular “A primeira impressão é a que fica…”?

E, com certeza, alguma vez em sua vida você deve ter escutado tal expressão. Mas será isso verdade?

Sim, isso é verdade…

E aconteceu recentemente comigo, ao entrar no condomínio onde moro. Há um tempo atrás, ao passar pela portaria, uma das pessoas responsáveis por abrir o portão para os carros me questionou se eu era morador do condomínio – normal o questionamento, tendo em vista que moro a pouco tempo aqui. Quando afirmei que era morador, a pessoa me questionou porque ainda não possuía a identificação do condomínio no carro, falando de forma áspera. Eu me justifiquei e logo tratei de providenciar a identificação (risos).

A pessoa estava fazendo seu papel; porém, a primeira impressão não foi muito boa, pois ela poderia ter dado a informação da identificação de forma mais cortês. Desde então, nunca mais tive contato com essa pessoa, provavelmente por haver escala na portaria.

A mudança de opinião após um contato melhor

Ontem, por coincidência, quem estava na portaria do condomínio? Acertou!

Como eu entrei e saí a pé, tive a oportunidade de passar e cumprimentar a pessoa. Mas houve um fato interessante: eu estava com o controle remoto do portão (que serve para indicar que um morador está entrando/saindo do condomínio, assim não há a necessidade de identificação), e quando estava perto da portaria, comecei a apertar os botões do controle – só que eu não sabia que isso ativaria um sinal de alarme dentro da portaria (risos).

Quando apareceu no sistema de alarme o número do meu apartamento, a pessoa logo me chamou. Eu, achando isso esquisito, atendi ao chamado, e ela me perguntou se eu estava com o controle remoto e havia apertado “alguns botões”. Eu, imaginando que seria chamada minha atenção, expliquei que não sabia que o controle ativava tal alarme. A pessoa, diferentemente do nosso último contato, explicou-me o procedimento relativo ao controle remoto e ao portão de forma muito educada, retirando totalmente a impressão ruim que tive no contato anterior. Esse contato realmente foi muito importante, pois serviu para mudar totalmente a impressão que tive de uma pessoa, a partir do momento em que tive um contato melhor com ela.

É bom que a primeira impressão seja a que realmente fique?

Não, isso não é nada bom… E devemos trabalhar em nós a ideia de que a “primeira impressão é a que fica”, buscando conhecer melhor uma pessoa que eventualmente tivermos uma impressão ruim.

Conheça Melhor a Pessoa para Retirar uma Primeira Impressão RuimÉ claro que isso nem sempre será possível, pois muitas vezes o contato que temos com determinadas pessoas é raro, ou em situações adversas, mas sempre devemos estar atentos à opinião que formamos de alguém sem, ao menos, conhecer razoavelmente a pessoa.

E você, já teve uma primeira impressão ruim, que mudou quando houve a oportunidade de um contato melhor?

Categories: Opinião, Reflexões

Deixe uma resposta

CommentLuv badge

  • RSS
  • Twitter