Será que o Brasil tem Jeito?

Essa é uma pergunta que me faço com freqüência, e gostaria de sempre pensar que a resposta é positiva; porém, geralmente não é. E imagino que a resposta a essa pergunta é a mesma de muitos brasileiros que, como eu, não gostam de ver a postura que a média da população tem. Vou exemplificar esse parágrafo com dois eventos que ocorreram recentemente comigo.

Evento 1: Reunião de Condomínio

Recentemente participei da primeira reunião do condomínio onde moro. Para mim foi uma experiência nova, até porque quando a reunião ocorreu eu ainda nem morava no citado condomínio.

Mas a experiência foi nova porque me foram apresentados problemas de administradores anteriores que, com um pouco de bom senso, teriam sido resolvidos sem problemas (na verdade o ambiente era novo, mas as atitudes nem tanto). Mas o que me espantou é que, em um condomínio com mais de 500 apartamentos, cerca de 40 pessoas que participaram da reunião. Isso mesmo, 40 pessoas!

Fazendo uma conta rápida, isso dá menos que 10% do total de apartamentos! E se consideramos que cada apartamento mora 1 família com 4 pessoas, o percentual de participação é menor ainda…

Além disso, numa reunião assim poucos acabam definindo medidas por muitos, que no futuro não poderão reclamar, pois não estavam presentes.

O que é necessário, nessa situação, para o que o Brasil melhore:

  • Comprometimento: uma simples reunião de condomínio, que muitos acham desnecessária, é um forte instrumento de resolução de problemas de tal condomínio. Então, por que as pessoas não se comprometem mais com as reuniões e resolução de problemas? Nesse caso o comprometimento vem aliado ao interesse.
  • Empatia: muitos criticam o síndico, mas poucos sabem da dificuldade que ele passa em negociações de preço ou busca de solução de alguns problemas. Por que então, em muitos momentos, as pessoas que criticam não se colocam no lugar do síndico antes de falar besteiras?
  • Perseverança: Muitos vão uma vez somente em reuniões de condomínio, e por se depararem com muitos problemas, acabam nem voltando. Mas uma das chaves do sucesso é a perseverança, que anda em baixa na média da população.

Evento 2: Debate sobre Eleições

Outro dia, na empresa onde trabalho, houve uma apresentação em conjunto com um debate sobre as eleições. Foi realmente muito bom!

Nessa apresentação foi informado a razão de não se votar em branco, a diferença (que não existe) entre voto branco e nulo, a pouca importância que a imprensa dá para os vices, a razão de um político de um grande partido se eleger com menos votos do que um de um partido menor, etc.

E, mais uma vez, a audiência foi baixíssima: se muito foi de 5%. Como que um assunto tão importante, com um apresentador que atuou de forma brilhante, pode ter sido dada uma importância tão baixa.

Nesse caso, o que é necessário para o que o Brasil melhore:

  • Procurar conhecer melhor o panorama político: não estou falando somente em votar nos candidatos que mais aparecem na mídia, mas buscar conhecer seus planos de governo, realizações, se seu discurso vai ao encontro de suas atitudes, etc.
  • Comprometimento/Interesse: como no item anterior.
  • Abertura à mudança: não é só porque um partido teve sucesso no passado, quer dizer que ele continuará assim; e vice-versa. Para isso é importante conhecer cada vez mais em quem vai se votar, e seu partido também.
  • Vontade de aprender: em qualquer debate sempre se pode aprender algo, mesmo que seja o que não se deve fazer. Por que então não participar de um? Ainda mais se tal debate discutir um assunto interessante, de real valor.

E Será que o Brasil tem Jeito?

Será que o Brasil tem Jeito?Continuo a me perguntar a cada dia sobre isso, e busco fazer a minha parte. Sei que não vou mudar o mundo com meu blog, mas já é o início em querer divulgar/compartilhar minha opinião, de modo a levar os leitores à reflexão.

Além disso, minhas atitudes vão ao encontro de cada coisa que escrevo. Acho que estou no caminho certo. Porém, ainda faltam muitas coisas para o Brasil mudar, além das que citei: educação, segurança, saúde, e responsabilidade principalmente do governo.

Mas ainda assim acredito que o Brasil sim tem jeito!

3 Comments

Deixe uma resposta

CommentLuv badge

  • RSS
  • Twitter