Ambição, Ganância e o Nosso Dia-a-dia

Você é uma pessoa ambiciosa ou gananciosa? A ambição é boa? E a ganância? Ambas estão por aí, seja no trabalho, no comércio, em muitos lugares. Porém, é preciso diferenciá-las, para dar continuidade ao artigo.

A ambição é o desejo veemente, ardente, intenso de alcançar seus objetivos. Já a ganância é aambição desmedida, sem limites.

Simplificando, a ambição é um motor saudável de crescimento; porém, quando a ambição se transforma de forma que tal crescimento ocorra de forma ilícita, passando por cima das pessoas ou regras, isso é ganância.

E onde a ambição e a ganância estão no nosso dia-a-dia?

É fácil encontrar pessoas dos dois tipos (infelizmente não encontramos somente as ambiciosas…).

Se você conhece alguém que se dedica muito ao estudo, trabalho, buscando crescer e ter uma vida melhor (ou dá-la para sua família), com metas claras e honestas, essa pessoa é ambiciosa.

Já exemplos de pessoas gananciosas são até mais fáceis:

  • Quem oferece e recebe propina, de forma a facilitar algo;
  • Comerciantes que vendem produtos com a data de validade expirada, fazendo “promoções”;
  • Políticos que desviam dinheiro da saúde, educação e infra-estrutura (dentre outros), para obter enriquecimento ilícito.

No nosso dia-a-dia, com as pessoas com quem convivemos, a ganância pode surgir de forma mais branda, mas da mesma forma nociva. Com certeza você conhece alguém assim.

Vou contar uma história que ocorreu recentemente comigo. Há alguns meses compro pão sempre na mesma padaria, basicamente por dois motivos: a qualidade dos produtos e o ótimo atendimento.

Nessa padaria havia um biscoito de queijo que eu e minha mãe gostávamos muito, e eu o comprava com relativa freqüência. Um pacote custava em torno de R$ 2,00.

Certo dia, vi que a embalagem do biscoito mudou. Mas não foi só a embalagem: mudaram também o peso (que foi reduzido) e o preço (adivinhem o que aconteceu com ele?). Agora, tal biscoito custa próximo de R$ 3,00.

Ambição, Ganância e o Nosso Dia-a-dia

Prontamente fui ao caixa, e reclamei do que havia acontecido (sei que o atendente não pode fazer muito nessa situação; porém, ele pode repassar tal reclamação para o dono da padaria).

No dia seguinte, quem estava no caixa era o dono da padaria. Fiz a mesma reclamação do dia anterior. E o que ele disse? Que a nova embalagem é mais vantajosa, tanto para a padaria (com certeza), quanto para o cliente, pois o peso da nova embalagem era maior que o da anterior, justificando o aumento de preço.

Para mim, esse é um típico caso de ganância. Branda, mas é ganância, pois o dono da padaria resolveu reduzir a quantidade e aumentar o preço, achando que ninguém iria notar e/ou reclamar. Ou seja, ele quis aumentar o lucro “de qualquer forma”. Ledo engano…

E como combater essa forma de ganância? Bem, parei de comprar o biscoito – pelo menos nessa padaria. Em alguns dias percebi que voltaram com a embalagem e preço antigos. Será que o boicote funciona? Na minha opinião sim, apesar da resposta não ser imediata.

E como não ser ganancioso?

Objetivos são necessários para todos: seja para comprar um carro, uma casa, ser promovido no trabalho, etc. O importante é que tais objetivos sejam claros, e a forma de alcançá-los seja honesta, humilde, pois assim a ambição te fará crescer, e não haverá espaço para a ganância.

Agora, se alguma vez já passou pela sua cabeça atingir objetivos de forma ilícita, “atropelando” as pessoas, repense sua forma de agir, pois há fortes indícios de que a ganância está tomando o lugar da ambição.

1 Comment

Deixe uma resposta

CommentLuv badge

  • RSS
  • Twitter