Dia Mundial Sem Carro: Você Participou?

Dia Mundial Sem Carro: Você Participou?O Dia Mundial Sem Carro é um evento que atualmente acontece no mundo todo, porém, ele teve início na França, em 1998, em 35 cidades. Já no Brasil, esse evento ocorreu pela primeira vez em 2001. Em todos os anos, assim como em 2009, o evento ocorreu no dia 22 de setembro.

A filosofia desse movimento é muito importante: refletir sobre a intensa utilização do carro como meio de transporte, pois geralmente se vê nas grandes cidades muitos carros com o motorista somente. E, com essa reflexão, sugere-se que não o carro não seja utilizado, substituindo esse meio de transporte pelo transporte coletivo, ou mesmo pela bicicleta.

Além disso, com a redução do número de carros em circulação, reduz-se consequentemente a emissão de poluentes na atmosfera, e (teoricamente) se reduz o tempo de deslocamento nas grandes cidades.

Sou totalmente a favor desse movimento, porém, no Brasil há alguns inconvenientes em deixar de utilizar o meio de transporte próprio (leia-se carro), para aderir ao coletivo:

  1. O transporte coletivo, pelo menos na Grande Vitória (região metropolitana do ES), não possui estrutura para comportar nem um quarto dos prováveis motoristas a aderir ao movimento. São raros os ônibus no horário de ponta (ou pico, ou hora do rush) em que se pode entrar sem ficar imprensado. Além disso, a grande maioria dos motoristas não possui um mínimo de respeito com o passageiro: freiam bruscamente, não param em alguns pontos de ônibus, andam pela faixa da esquerda mesmo estando em velocidades baixas, mudam de faixa sem sinalizar, etc.
  2. O tempo de espera nas filas dos terminais rodoviários é elevado, principalmente fora do horário de ponta. E no horário de ponta, se você quiser se sentar dentro do ônibus, deve-se ficar alguns (muitos) minutos numa segunda ou terceira fila, esperando o ônibus da fila anterior partir.
  3. O tempo de deslocamento é alto, comparado com o deslocamento com o carro. Como exemplo posso falar sobre minha ida ao trabalho: indo trabalhar de carro, levo cerca de 15 minutos para chegar ao trabalho; já se fosse de ônibus, levaria pelo menos 40 minutos. Sendo economizados 25 minutos na ida, mais 25 na volta, já foram ganhos 50 minutos. Pouco? De forma alguma. Imagine você dormindo 50 minutos menos todos os dias… Acho que faz diferença…
  4. Exposição à violência, pois nos centros urbanos (não necessariamente nos grandes) ficar esperando um ônibus no ponto não é tão seguro assim.

É claro que alguns dos itens acima, principalmente com relação à exposição à violência, podem ocorrer também quando se está em um carro, mas os inconvenientes são uma constante na vida de quem anda de ônibus.

Como eu posso contribuir então para a melhoria no trânsito e redução de poluentes?

Há muitas dicas, que podem ser encontradas principalmente na internet, mas vou listar algumas:

  1. Manter o carro sempre bem regulado, de forma a manter a emissão de poluentes no mínimo possível (claro que isso é função do carro, combustível, etc.);
  2. Fazer um rodízio com colegas de trabalho que morem perto de você, de modo que um carro ande com sua capacidade plena. Desse modo, além da redução da emissão de poluentes, é gerada economia de combustível para várias pessoas, além do aumento da vida útil dos carros de deixaram de circular;
  3. Evite fazer pequenos deslocamentos de carro, prefira fazê-los a pé ou de bicicleta. O exemplo clássico é ir à padaria da esquina de carro, que pode ser (geralmente) ser substituído por um “passeio” a pé.

Apesar de ter listado várias razões para alguém não aderir ao movimento, um assunto assim é muito complexo, principalmente quando há mudança em nossa rotina (nos tirando da zona de conforto). Porém, a contribuição de cada um, mesmo que seja pequena, quando agrupada com a contribuição de todos, pode fazer toda a diferença…

Além disso, para que tal movimento tenha a adesão de grande parte da população, será necessária uma grande mudança de cultura e criação de uma ótima estrutura de transporte coletivo.

Fonte da imagem: http://nossasaopaulo.org.br

Categories: Opinião

Deixe uma resposta

CommentLuv badge

  • RSS
  • Twitter